terça-feira, fevereiro 10, 2009

De regresso

Quatro meses passaram sem que tivéssemos colocado alguma informação no blog. Pedimos desculpa aos leitores por esta falha. Outros compromissos e projectos exigiram a nossa atenção.

Mas apesar da ausência, sempre estivemos aqui, bem no centro da vida da Amadora, apreciando as coisas boas e valorizando-as, assim como apontando aquilo que nos entristece, envergonha e deve, seguramente, ser melhorado no nosso concelho.

O blog Vila Chã tem feito um trabalho excelente nos últimos tempos, revelador de empenho, persistência e cidadania. Os nossos parabéns! Ficámos também muito satisfeitos por saber que novos blogs estão a surgir nos vários bairros da Amadora: Neudel, Serra das Brancas, Mira Jovem. Os políticos locais devem estar atentos a estes fenómenos de acção política não partidarizada, respeitando e aceitando as ideias que cidadãos e movimentos de cidadão apresentam. O que nos move é a real defesa dos locais onde vivemos. Queremos qualidade de vida para todos. Queremos bairros mais limpos, seguros, bonitos. Locais onde nos possamos sentir em casa. Em casa mesmo.

Iremos continuar a fazer aquilo que verdadeiramente nos apaixona: construir uma Amadora excelente e para isso contamos com o vosso apoio através de opiniões, comentários, sugestões, denuncias, fotografias.

Este espaço é vosso também.

Sempre presentes.

3 comentários:

Vila Chã disse...

Bom dia,

O blogue Vila Chã agradeçe os vossos elogios, assim como o facto de estarem de volta. Obrigado.

Para começar...
A iniciativa das 9000 árvores do DVT está em que estado?

Cumprimentos.

RH disse...

Segundo os responsáveis da empresa serão plantadas mais de 9000 árvores. Os Ambientalistas da Amadora recomendaram a plantação de árvores nativas por oposição a árvores exóticas, como por exemplo palmeiras. A sugestão foi bem aceite.

Portaria ILEGAL disse...

Convido o autor deste blog assim como os seus leitores a verem o anúncio que coloquei no blog: http://portaria-59.blogspot.com/
que levanta sérias duvidas acerca do caso BPN.
Cumprimentos e obrigado