sexta-feira, novembro 04, 2005

Associação de Moradores receia conclusão da CRIL


A Associação Cívica de Moradores de Alfornelos (ACMA) receia que o governo avance com o projecto das Estradas de Portugal para a conclusão da circular regional interior de Lisboa (CRIL) entre a Buraca e a Pontinha, mesmo depois de três consultas públicas, de dois pareceres negativos do Instituto do Ambiente e da contestação da população.

A associação promoveu uma sessão de esclarecimento, no passado dia 23, «para informar a população sobre os impactos negativos dos projectos defendidos pela Estradas de Portugal e Câmara Municipal da Amadora», salienta Paulo Ferreira, da associação. A população local «deve ter conhecimento que existem soluções alternativas que o governo se recusa a estudar e a analisar. Também queremos que a obra seja concluída, mas sem pôr em causa a qualidade de vida das pessoas».
O projecto da Estradas de Portugal vai «emparedar Alfornelos com a construção da CRIL, do IC16, da Radial de Benfica e do Nó da Pontinha» e, numa primeira fase, vai «pôr a circular na zona cerca de 200 mil automóveis por dia. O ruído e a poluição vão tornar a vida dos cidadãos de Alfornelos num autêntico caos».
A sessão contou com a presença de cerca de 60 moradores junto às instalações da Junta de Freguesia de Alfornelos. A associação solicitou ao presidente deste órgão do poder local a cedência de instalações para o encontro, mas o autarca alegou «que não o poderia fazer porque o executivo da junta estava em regime de gestão corrente até à tomada de posse dos eleitos». A sessão teve que ser realizada na rua e, segundo Paulo Ferreira, acabou por «ser benéfico. Despertou o interesse de quem passava». O Primeiro-Ministro, José Sócrates, anunciou, no passado mês de Julho, a conclusão da obra até 2009.

In Notícias da Amadora - Edição 0032 - 27.10.2005

1 comentário:

Maria disse...

Luta muito importante e justa. Imaginem como seria ficar rodeado de vias rápidas. Pensem nos efeitos para a saúde fisica e psicológica. Faço votos para que seja aprovada uma solução que tenha em conta a opinião da população.