terça-feira, janeiro 31, 2006

Comboio: + Rápido + Ecológico + Barato


Para quem vive ao longo da Linha de Sintra e do IC 19, é mais rápido e barato, além de menos poluente, viajar até Lisboa de comboio do que de automóvel. Esta é a conclusão de um estudo encomendado recentemente pela CP-Comboios de Portugal ao Instituto Superior Técnico (IST), que teve como objectivo avaliar o impacto económico, energético e ambiental de uma viagem urbana em modo rovodiário e ferroviário.

Ao longo de oito semanas, os investigadores do IST, coordenados por Tiago Farias e Ana Vasconcelos, determinaram os custos de uma viagem entre Monte Abraão (concelho de Sintra), a 500 metros da estação de comboios, e um local a 10 minutos da estação ferroviária de Entrecampos, em Lisboa, realizada de comboio, de automóvel e utilizando os dois meios de transporte.

Segundo os resultados do estudo, a viagem em modo ferroviário custa anualmente 323 euros, enquanto que o trajecto feito por automóvel foi avaliado em 1087 euros, ou seja, 70% mais caro do que a primeira. Utilizando os dois meios de transporte, os custos ficam pelos 620 euros anuais.

Quanto ao tempo gasto, o comboio volta a ser o vencedor, ao permitir uma poupança anual de 92 horas no trajecto. Nas viagens entre Monte Abraão e Lisboa, tendo em conta cinco minutos de espera na estação, gastam-se anualmente 331 horas, contra 423 nas viagens de carro e 312 horas usando os dois modos de transporte.

Também em termos de emissões poluentes a utilização do automóvel naquele percurso comporta custos superiores ao comboio. Enquanto que no primeiro caso são emitidos anualmente 1596 quilos de CO2, no modo ferroviário as emissões são nulas.

In Jornal de Notícias - 30.1.2006

2 comentários:

Fuadass disse...

por acaso e mais rapido, eu vivo a 8 m da estacao da amadora apanho comboio as 18:30 e consigo chegar a minha escola que fica em cais do sodre as 19 certas :)

Vampiria disse...

Quem me tira o comboio e o Metro tira tudo! Fico "sem pernas". O carro é o meu último recurso. O trânsito tira-me anos de vida... Não sei como os milhares que se enfiam nos carros todos os dias aguentam...