segunda-feira, agosto 22, 2005

Como não fazer tanto lixo













Portugal em 20 anos aumentou 125% a produção de resíduos; actualmente são produzidas 4,5 milhões de toneladas de resíduos domésticos por ano! Perante um aumento constante da produção de resíduos sólidos urbanos (RSU) e a ausência de medidas concretas, por parte dos poderes públicos, no âmbito da sua prevenção, a Quercus irá iniciar uma campanha destinada a promover a redução da produção de resíduos urbanos. Cada cidadão português produz diariamente cerca de 1,2 kg; é fundamental procurar reduzir este valor, à semelhança do que têm feito outros países da União Europeia.

O cidadão/consumidor tem um papel determinante

Como primeiro passo, a Quercus apresenta algumas medidas que cada cidadão pode, desde já, começar a implementar no seu dia-a-dia reduzindo a quantidade de resíduos que produz e o dinheiro dispendido:

- Antes de adquirir algo, pondere a sua necessidade e reflicta sobre a intensidade e duração do uso que lhe irá dar;

- Opte por adquirir águas, refrigerantes, cervejas, vinhos em embalagens reutilizáveis;

- Caso possua um jardim ou horta, opte por fazer compostagem doméstica dos resíduos biodegradáveis (restos de comida, limpezas de jardim) estes representam cerca de 40% do seu caixote do lixo; informe-se junto do seu município ou no seguinte endereço: http://www.escolasverdes.org/compostagem/index.htm;

- Procure adquirir produtos com menos embalagem, privilegie embalagens de maiores dimensões/familiares ou com recarga;

- Evite produtos que sobreponham várias embalagens – papel, plástico – e onde a dimensão da embalagem seja superior ao necessário para conter o produto adquirido;

- Procure produtos com o rótulo ecológico europeu (símbolo que indica um maior cuidado ambiental na produção desse bem);

- Utilize pilhas recarregáveis;

- Use as folhas dos dois lados para imprimir e escrever;

- Utilize tinteiros reciclados (reenchidos) nas impressoras e fotocopiadoras;

- Utilize sacos reutilizáveis quando vai às compras (sacos de pano ou os sacos verdes reutilizáveis que estão disponíveis em qualquer supermercado e que podem ser trocados gratuitamente quando estão estragados);

- Quando um bem já não lhe for útil (roupa, mobiliário, electrodomésticos, etc.), procure instituições a quem o possa doar, ou empresas que se dediquem à reutilização/reparação e venda;

- Pergunte, reclame, sugira; sempre que não conseguir tomar as opções correctas porque estas não estão disponíveis, contacte os responsáveis – lojas, empresas, organismos do Estado;

- Lembre-se, a pressão dos cidadãos/consumidor é decisiva; demonstrando o seu interesse e preocupação será muito mais fácil mudar as políticas das empresas e do próprio Estado;

- Sensibilize os seus familiares, amigos e colegas de trabalho para a necessidade de ter os cuidados de prevenção sempre presentes, independentemente dos contextos (em casa, no trabalho, na escola, em férias).

A prevenção de resíduos não é uma regra...é uma atitude que deverá ser complementada por acções concretas e quotidianas, que podem ter reflexos muito positivos em termos ambientais e económicos.

4 comentários:

jardineira disse...

nunca é de mais lembrar!! : )

funcho@megamail.pt disse...

Como é que podemos zelar pelo ambiente e reciclar quando por exemplo, na urbanização do alto da mira, moinhos da funcheira, os Molok's ainda não estão em funcionamento e não existe um único ECOPONTO??

Ambientalistas da Amadora disse...

Concordo inteiramete consigo Funcho. No Casal da Mira existem poucos, o Casal Branco não tem nenhum, na Urbanização Moinho do Guizo também não há nenhum. E estes são apenas alguns exemplos do que se passa por toda a Amadora. O número de ecopontos é diminuto, encontrando-se muito afastados das pessoas. Há mais de 3 anos que a população vindo a pedir a instalação de um ecoponto no Casal Branco. Foi dito que a densidade populacional não justifica. O vereador Gabriel Oliveira (Partido Socialista) é o responsável por esta matéria. Ele faz parte das listas do PS para as próximas eleições. Em tempo de campanha eleitoral, sugiro que lhe escreva dizendo claramente que não votará no partido que ele represente, caso não seja dada mais importancia à recolha selectiva de resíduos. Neste link poderá encontrar os contactos do Vereador Gabriel Oliveira http://www.cm-amadora.pt/web/m00.htm

residuos disse...

plan nacional de resíduos sólidos Brasil: www.redsolenergy.com / pnrs.pdf
Plantas Tratamento BASURA_CERO "
Uma alternativa para os problemas ambientais dos resíduos sólidos urbanos é a construção de estações de tratamento, os resíduos sólidos para produzir electricidade.
Em http://www.redsolenergy.com nós concepção e construção dos resíduos sólidos, eliminando assim o principal problema dos resíduos e na produção simultânea de eletricidade limpa e renovável. Nossas instalações e projetos para evitar que o ambiente emitem grandes quantidades de CO2, evitar problemas de resíduos, para eliminar focos da doença, a produção de electricidade limpa, renovável e criar empregos sustentáveis.
Nós trabalhamos na construção de fábricas na Europa e América.