sexta-feira, dezembro 23, 2005

Câmara não aceita linhas de alta tensão


O vereador da Câmara da Amadora Gabriel Oliveira (PS) revelou que a passagem de uma rede de muito alta tensão no concelho viola um acordo estabelecido entre a autarquia, a Rede Eléctrica Nacional (REN) e a EDP.

«A Câmara da Amadora assinou há alguns anos um acordo com a REN e a EDP em que ficou estipulado que na estação do Alto da Mira (freguesia de São Brás) não havia nem aumento de potência nem aumento de linhas», explicou o autarca do Ambiente.

A linha de 220 kw projectada para atravessar os concelhos de Loures, Amadora, Sintra e Cascais será complementar à que actualmente abastece a zona norte da Área Metropolitana de Lisboa pela zona Oriental. «É uma questão de princípios, os acordos servem para ser respeitados», frisou o vereador.

O autarca considera que já existem muitas linhas de alta tensão a atravessar o concelho e afirma que as objecções da autarquia ao projecto diminuiriam se as linhas fossem enterradas». «Aliás, todas as linhas que entrarem ou saírem daquela estação têm de estar enterradas e, na linha projectada, a chegada será aérea», afirmou.

Gabriel Oliveira adiantou que a Câmara Municipal da Amadora foi a única a dar um parecer negativo ao projecto.

In Jornal de Notícias - 23.12.2005

Ler mais sobre o assunto em Correio da Manhã

3 comentários:

Anónimo disse...

Bom Natal e muita saúde. Abraço. Octávio Lima (ondas3.blogs.sapo.pt)

APOBO disse...

Feliz Natal e bom ano novo.

ezer disse...

Linha de muita alta tensão de 220Kw????Diga lá onde chegou o analfabetismo jornalistico!!w é a abreviatura de Watt(James Watt) unidade de Potência!E v de Volt unidade de Tensão!